Já publiquei anteriormente uma visita ao Eça (reveja aqui), restaurante pertencente à loja da joalheria H.Stern no centro do Rio de Janeiro.

Naquela região os restaurantes costumam tristemente se ver forçados pela clientela a oferecer um serviço similar ao de um fast-food. Diferentemente, o Eça atende principalmente altos executivos com um menu de altíssima gastronomia e serviço atencioso, com comensais curtindo a refeição em ritmo civilizado. Continuam comandando a casa o chef belga Frédéric de Maeyer e a sommeliére Deise Novakoski (ex-parceira de Claude Troisgros no programa “Menu Confiança” e atualmente à frente do quadro “Líquido e Certo”, da GNT).

A diferença é que, no período entre o post anterior e este, o belga veio a Brasília cozinhar no 9º Babel Convida.

Amuse-bouche tradicional da casa: um shot de sopinha cremosa. Foi com ele que aprendi a idéia de decorar as sopinhas com azeite verde.

No couvert veio à mesa uma meia-garrafa de vinho. Quando íamos falar que não era nossa (pois estávamos tomando vinho branco em taça) notamos que na verdade era um azeite-premium, 0.3% de acidez, toque herbal acentuado. Lindo!

De que adianta um azeite espetacular se o pão for de supermercado? Dá até pra imaginar o sabor desse aí, só olhando pra foto, não?!

Salada de fitas com lagostim empanado.

Tartar de atum com "sorvete" de ostras (feito no Pacojet, equipamento que vou mostrar num post à frente).

Montagem de brioche tostado, cogumelos e gema de ovo caipira.

Filé de salmão ao ponto com creme de queijo e fundo de alcachofra.

Magret de canard com laranja e leite de batata-doce.

Sorvete de chá-verde e um esfera perfeita de mousse de chocolate branco encapotada com côco ralado.

Se o cara é belga, cadê o chocolate? Tá aqui: copinho de chocolate Callebault com espuma quente de framboesa e crumble de granola.

Fred, Deise e eu. Tirando a foto estava Thiago Sodré (chef do Sawasdee/Leblon), que me acompanhou nessa mega-degustação.

Pra finalizar, o que chamei de macaron-hot-dog, recheado com creme de limão siciliano.

Depois disso tudo, um café expresso, um sal-de-frutas, e voltar pra Brasília a pé.

Acesse o site do restaurante clicando aqui.

Anúncios