Abri o jornal e descobri que está abrindo as portas para o público, hoje, a filial da hamburgueria The Fifties de Brasília. Na verdade, para quem acabou de desembarcar de uma temporada na terra do Tio Sam, essa não é exatamente uma notícia eletrizante (especialmente em período-de-desintoxicação-pós-USA).

Estive numa lanchonete da rede em junho no Itaim/SP. Foi bem no meio daquela friaca que assolava o Brasil de sua metade para baixo. Era o almoço dum domingão, estávamos a caminho da mise-en-place do Dinner in The Sky e fazia algo entre 10~12ºC na rua. Ainda assim…

...começamos com o combustível tradicional dos cozinheiros: uma bela visão em caneca com capa de gelo.

Pra beliscar, uma porção de onion-rings do jeito que eu gosto: rodelas fininhas, crocantes e bem irregulares.

Lembro quando o McDonald’s chegou ao Brasil. Suas batatas fritas eram objeto de desejo: crocantes, sequinhas, cortadas milimetricamente iguais em padrão ISO. Hoje isso já cansou e todos podem ter o mesmo resultado com as super-congeladas (do tipo McCain). Para quem sente o mesmo, as batatas do The Fifties podem ser um oásis no deserto:

Batatinhas artesanais, também sequinhas e crocantes, em barquinho igual ao da cebola.

Por fim, claro, um tradicional X-Bacon com relish picles!

Brasília está numa onda de hamburguerias-premium, e a grife paulista é mais uma salutar adesão. Recomendo e fiquei até com vontade de ir lá conferir… daqui a 2 meses e 5 quilos mais magro.

Anúncios