Semana passada estive em São Paulo para três dias de evento no instituto Tomie Ohtake, um espigão vermelho com base de linhas onduladas.

No saguão de entrada está o restaurante Santinho – irmão caçula do Capim Santo, da chef Morena Leite. Foi lá que o evento aconteceu.

Era o Bistrô GNT: três dias de oficina culinária e jantar para um público composto por profissionais de mídia e anunciantes do canal.

Como chef-convidado para o evento estava o Mr. Marravilha – Claude Troisgros. Na equipe estávamos eu, Leandro Thomaz (chef da CT Boucherie) e Anderson Domingos (chef de eventos do Ateliê Troisgros). Do próprio espaço tivemos sempre o apoio de 3~4 cozinheiros, além de toda a brigada de salão.

O público previsto para cada dia era sempre por volta de 40 pessoas, que eram recebidos com espumante e 5 variedades de canapés: mandiopan com mix de cogumelos sauté, macarron de gorgonzola (na foto acima), rolinho primavera de kani, focaccia de presunto cru, e crepe com gengibre marinado.

A programação era um jantar em 4 etapas, sendo 3 delas ensinadas ao público. A entrada era de camarões com batata doce agri-doce e brotos de ervas.

Em seguida aquele que, segundo Claude, foi o prato que conferiu à Maison Troisgros (em Roane/França) a 3ª estrela do Guia Michelin: salmão com molho de azedinha.

Pato com endívias carameladas, aipim folhado, azeitonas cristalizadas, e tomatinho confit. Este prato fez parte do jantar, mas não da aula.

Por último, uma torta de limão-cupuaçu, merengue gratinado, crumble de castanha, e sorbet de chocolate meio-amargo.

Na minha passagem por Bordeaux tive oportunidade de ir ao restaurante Gravelier (da irmã de Claude) e experimentar um vinho licoroso da família. No evento da GNT o vinho tinto servido era outro cuvée Troisgros: o gammay Côte Roannaise. Serviço redondo, público satisfeito, sucesso total.

Anúncios