Já que estou num momento chef-sem-teto, o jeito é aliviar a pressão exercendo a criatividade em casa mesmo. Sem compromisso com quantidades e nem cardápio fixo, a gente pode brincar com qualquer bom insumo que venha a encontrar nas feiras ou gôndolas de supermercado, como uma bela “costelinha suína com torresmo” (descrição na etiqueta do produto abaixo).

=1Me perguntaram se o preparo acima foi feito em sous-vide. Não, isso é perfeitamente replicável em casa, sem vácuo, sem termo-circulador, sem forno combinado. Foi aplicado um confit tradicional, depois a peça foi desossada, prensada, e grelhada até a pele pururucar.

=2E eis o resultado final: tijolinhos pururucados de costela suína, polenta mole (recheada com um creme tipo carbonara – feito com gemas e parmesão), pipoquinha de trigo, e telha crocante de curry.

Anúncios