Tags

Chamo o tambaqui de “porquinho d’água” por ser gorduroso, carne super-suculenta, e a preferência que existe pelo consumo de suas costelas. O ideal é comprar espécimes pequenos, pois à medida que crescem seu percentual de gordura sobre exponencialmente.

Recentemente encontrei nas gôndolas do mercado uns tambaquis bem fresquinhos, variando de 1 a 1,5 kgs. O mais comum hoje em dia é comprarmos o peixe já filetado ou, no mínimo, eviscerado. Comprei o meu inteiro e deixei para limpar em casa. Imagine a surpresa ao me deparar com a pecinha da foto abaixo.

Uma bexiga natatória (que só tinha ouvido falar das aulas de biologia) ainda inflada!

Uma bexiga natatória (que só tinha ouvido falar das aulas de biologia) ainda inflada!

Abri o peixe, removi a espinha dorsal e guelras. Apesar da carne do tambaqui ser bem molhadinha, não me custava dar uma ajudinha para garantir essa suculência. Para tanto fiz uma pasta com 1 dente de alho, 1 colher de chá de cebola, 1 colher de sopa de pasta de ricota, raspas de ½ limão siciliano, 1 colher de chá de poivre vert.

Temperei o interior do peixe com sal e pimenta, espalhei a pasta, e deitei alguns ramos de alecrim para perfumar o assado.

Temperei o interior do peixe com sal e pimenta, espalhei a pasta, e deitei alguns ramos de alecrim para perfumar o assado.

Bata 2 claras em neve e acrescente aos poucos 2 kgs de sal grosso. Unte a pele do peixe com um pouco de óleo e envolva-o com o sal.

Bata 2 claras em neve e acrescente aos poucos 2 kgs de sal grosso. Unte a pele do peixe com um pouco de óleo e envolva-o com a massa de sal.

03

Leve ao forno alto por aproximadamente 1 hora, até a crosta endurecer e começar a acastanhar.

Quebre a crosta, espane o sal e sirva.

Quebre a crosta, espane o sal e sirva.

Re

Remova antes os alecrins, que dão um aroma espetacular, mas não têm textura muito agradável.

Ficou tão bom que estou saindo AGORA pro mercado para comprar mais uns bichinhos desses e ter sempre alguns de reserva no freezer. A receita da pasta deixa o interior super-aromático, talvez um pouco forte para os mais sensíveis. Nesse caso, uma solução é diminuir alho/cebola/poivre/limão, ou dar-lhes um breve cozimento antes.

O peixe também pode ser substituído por outro de sua preferência, claro. Nesse caso, convém garantir a umidade interna com um bom recheio.